A adoção em massa do blockchain chegará em pouco tempo

Já faz 9 anos desde a criação do Bitcoin. Desde então, levou uns 3 a 5 anos até se tornar mais conhecido. E a grande explosão da mídia em torno de criptomoedas e blockchain só aconteceu mesmo em 2015 ou 2016. Ou seja, ainda é uma tecnologia extremamente nova.

Mesmo depois que as criptomoedas se tornaram mais conhecidas do grande público, a maioria das pessoas ainda não as entende, ou tampouco o conceito por trás do blockchain. Há que diga que é uma fusão entre tudo o que você não entende sobre dinheiro com tudo o que você não entende sobre computadores… mas, embora essa falta de conhecimento não impeça alguns de investir em projetos relacionados a criptomoedas, a maior parte da população ainda despreza (por exemplo, Warren Buffett) ou é indiferente (muitos dos meus amigos e familiares) em relação à tecnologia.

Há boas razões para isso.

Os seres humanos são melhores em entender exemplos práticos do que o modo como as coisas funcionam (escrevi sobre isso em meu primeiro post). Isto é verdade, por exemplo, no que diz respeito à internet – as pessoas em geral não têm a menor idéia sobre como o HTTP funciona ou sobre a mecânica de qualquer um dos protocolos que formam a arquitetura da internet, mas todos entendem o seu valor e para que serve.

Mas e o blockchain? Por que precisamos disso?

Uma resposta decente para essa pergunta é provavelmente muito longa. Vou tentar uma versão mais curta (ainda que não tão decente).

Screen Shot 2018-05-16 at 11.46.35 AM.png

Uma das muitas coisas que a internet nos trouxe foi a capacidade de nos conectarmos com as demais pessoas de uma maneira mais fácil, imediata e sem custos. Muitas indústrias sólidas foram abaladas por essa conectividade aprimorada. Alguns exemplos: o Wikipedia, que substituiu uma indústria centenária de formato de conhecimento enciclopédico, ou plataformas (por exemplo, o agora extinto Napster) para compartilhamento de música / vídeo / conteúdo, que revolucionaram a forma como as pessoas se relacionam com a mídia ou ainda a indústria de serviços (Airbnb, Uber, entre outros inovadores), que foi extremamente impactada pela facilidade com que as pessoas se conectam atualmente.

A tecnologia do Blockchain – e as criptomoedas que existem com base na mesma – são apenas mais um passo nesta crescente mudança de um mundo completamente interconectado, que terá grande impacto no setor financeiro.

Blockchains trazem uma peça que estava faltando na atual revolução peer-to-peer – a rede “sem necessidade de confiança”, onde ao invés de confiar em um indivíduo / entidade historicamente “confiável” (como um banco), os usuários podem confiar na auditoria descentralizada que incorpora o blockchain. Se você quiser mais detalhes sobre o uso da expressão “sem necessidade de confiança” no contexto do blockchain, há uma explicação aqui.

A tecnologia Blockchain está até sendo chamada de Finance 2.0. Ainda assim, não estou afirmando que as instituições financeiras vão morrer e uma versão robótica delas vai tomar o seu lugar. Mas, na realidade, temos que admitir que o setor financeiro não evoluiu no mesmo ritmo da evolução tecnológica. E ainda que alguém argumente: e todas as ferramentas on-line que os bancos usam e fornecem a seus clientes? Embora sejam um primeiro passo, são na verdade apenas um simples verniz que mascara a boa e velha indústria financeira do século XX, cheia de burocracias e ineficiências desnecessárias.

No entanto, ainda não vimos essa revolução no setor financeiro. Essa é a principal razão pela qual tantas pessoas ainda desconfiam da real utilidade do blockchain – porque elas ainda não o viram em uso em uma solução amplamente adotada. No entanto, isso virá, e eu acho que virá mais cedo do que tarde.

Nos últimos 24 meses, houve uma quantidade muito relevante de investimentos no setor de blockchain. Passado o frenesi e agora com o caixa assegurado, essas startups deveriam cumprir suas promessas no curto prazo. Sabemos que muitas falharão – isso é parte do processo – mas algumas terão sucesso.

Aqui estão algumas iniciativas blockchain que você talvez não conheça: 

O Consórcio R3 

O consórcio R3 é uma iniciativa com mais de 200 empresas que juntaram esforços para desenvolver a tecnologia blockchain de uma forma relevante. O R3 possui uma plataforma de contabilidade compartilhada para empresas, chamada Corda, com o objetivo de ser uma ponte entre vários tipos de indústrias, com foco no compartilhamento de dados e na viabilização de transações diretas entre as partes sem a necessidade de intermediários.

Eles já têm alguns projetos piloto de pequena escala que mostraram algum sucesso inicial.

IBM Hyperledger 

A mesma ideia subjacente do consórcio R3, mas alimentada pela IBM e com a participação da Linux Foundation. É também um player importante no mercado, com cerca de 200 empresas participantes (muitas delas também estão no consórcio R3) e alguns projetos que já estão sendo testados / implementados.

E, quanto aos bancos, uma parcela significativa do setor bancário está participando ativamente de iniciativas de blockchain e, pouco a pouco, adotando o conceito. À medida que se torna cada vez mais óbvio que a tecnologia veio para ficar, é compreensível que as empresas prefiram surfar a onda em vez de combatê-la.

Além disso, muitos setores fora do setor financeiro estão explorando soluções de blockchain para seus negócios, como é o caso da indústria da cadeia de suprimentos, seguros, imóveis e telecomunicações. Alguns exemplos são:

Everledger

Um negócio de blockchain focado na indústria de cadeia de fornecimento, Everledger está atualmente rastreando mais de 1 milhão de diamantes, e agora está direcionando esforços para vinhos de primeira linha.

Viant

A Viant trabalha em soluções de rastreamento de ativos para os setores de saúde, petróleo e gás e imobiliário.

Provenance

A Provenance está trabalhando para montar um processo transparente para rastrear a origem e o histórico dos produtos, a fim de fornecer facilmente aos clientes finais toda a jornada de um produto, de maneira confiável.

Ubitquity

A Ubitquity tornou-se conhecida como uma empresa de blockchain com seu primeiro projeto envolvendo um Cartório de Registro de Imóveis na cidade de Pelotas, no sul do Brasil. É um projeto piloto que começou em 2017 para arquivar e manter registros imobiliários de maneira segura e confiável. A Suécia tem um projeto semelhante e muitos outros países começaram a testar o conceito.

Mais interessante que isto é o fato de que há uma corrida crescente entre países por um lugar privilegiado no mercado de blockchain. 

Screen Shot 2018-05-16 at 12.15.26 PM

Vários países pequenos estão tentando se posicionar à frente da corrida, adotando a tecnologia blockchain e fornecendo regulamentação a fim de permitir um ambiente mais seguro para investimento e crescimento neste novo setor. Bermuda, por exemplo, tem sido notícia nos últimos meses por seus esforços nessa área.

Bermuda têm trabalhado em legislação para regulamentar os ICOs e para fornecer orientações para a indústria de Fintech, sem deixar de lado seus altos padrões em relação aos requisitos de KYC e AML. Bermuda também fez uma parceria com a Bitfury para começar a usar o blockchain para o sistema de registro imobiliário da ilha.

Como relatado pelo Coindesk aqui, esta frase do primeiro-ministro de Bermuda, David Burt, resume bem o conceito: “Pequenos navios conseguem manobrar mais rapidamente. Essa é a beleza de Bermuda”. E Bermuda não está sozinha. Liechtenstein, Malta, Gibraltar e Papua Nova Guiné são alguns exemplos de nações que favorecem a nova tecnologia e fazem bom uso de sua capacidade de produzir rapidamente novas regulamentações.

É apenas uma questão de tempo até que um dos grandes países entre em ação – e daí essa corrida vai ganhar outra dimensão.

Fique de olho …

cropped-crypto-conjecture-logo-21.png

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: